27.12.16

Mais doce que mil beijos, muito mais do que o moscatel!

Querido pai, não seja tão rigoroso! Se eu não puder ter a minha chávena de café três vezes por dia, fico seca como um naco de cabra assado! Ah! Quão doce é o sabor do café! Mais do que mil beijos, muito mais do que o moscatel! Preciso tomar o meu café e se alguém quiser agradar-me, deixe-o presentear-me com — café!

[Da humorística Cantata do Café, escrita em 1732 por Bach, em que uma filha pede ao pai para a deixar continuar com o seu vício favorito.]