14.1.17

weblog [a vida como ela não é]

A poesia descreve a vida como ela é, mas também com todas as suas intrincadas evasões. Dá-nos o mundo como ele é — comum, próximo, baixo, reconhecível — mas imaginado, iluminado, revirado. É um mundo simultaneamente visível e invisível até ser visto com os olhos do poeta.
[a poesia é a vida como ela não é, afinal. baseado em Things Merely Are, um livro sobre a filosofia na poesia de Wallace Stevens, escrito por Simon Critchley.]