25.2.17

Ditosa pátria bem amada

No grupo que passa por mim avançam à frente destemidamente um homem e uma mulher a comer de boca tão escancarada que se vê, caso o olhar resista a tal visão, o traço de pão em duelo suicida com os dentes. Eis que o homem, provando que em masculino também se conjuga multitarefa, isto é, que consegue andar, mastigar e falar sem se atrapalhar, atira para a mulher ao lado, e eu apanho, no meio da Babel que nos circunda: 'O teu marido não veio. Deixamoso lá!'

Podemos sempre contar com um compatriota, em qualquer latitude, para plantar o padrão do charme discreto, da elegância, enfim, de um jeito pleno de classe, do amor de ser português.