2.3.17

Toshta mishta

Diz ele para ela, com aquele sotaque lá dele que atravessou o Atlântico: Vamos comer uma mishta, uma toshta mishta. Que é uma mishta? pergunta ela com o mesmo sotaque, igualzinho. É uma toshta feita de massa de croissants, mas leva queijo e fiambre dentro, clarifica ele. E eu, que já comi a mesma toshta mishta bastas vezes, acabo de perceber que não percebo nada de pão, daquele bom pão saloio que eu pensava que era usado na toshta mishta, eu que peço: É uma tosta mista em pão saloio, se faz favor. E afinal é massa de croissant. Talvez das lendárias e seculares croissanterias da Malveira, digo eu.