18.4.17

As derradeiras gotas de luz

Saindo tarde, hoje, a bem dizer noite, ainda retorci o céu para lhe apanhar as derradeiras gotas de luz. Ao pingarem assim, deixaram tatuadas a tinta de sombra as folhas das árvores que recortei para ti.