19.7.17

Rodas dentadas

Na vida, que nos surge a girar como uma roda livre, é possível vislumbrar por vezes as rodas dentadas subjacentes, tão perfeitamente ajustadas que parece predestinação, trabalho de arquitetura, obra de precisão. Nessa altura, duvidamos das nossas descrenças mais profundas, e somos capazes de criar um criador suficientemente engenhoso para gerar tal esmerado mecanismo. Da observação das rodas dentadas em funcionamento, advém a tranquilidade do que é inevitável. Dente após dente, o presente absorve o futuro. O ruído exato do encaixe das rodas dá o conforto de que o criador que criámos tem o mapa do caminho, sabe onde quer ir e como lá chegar. Ao estado decorrente de tal observação podemos, até, chamar felicidade.