25.4.18

Na mais silenciosa hora da sua noite

O Senhor olha para fora, e é sobretudo isso que agora não deveria fazer. Ninguém o pode aconselhar e ajudar, ninguém. Só há um meio. Entre em si mesmo. Investigue o fundamento que o chama a escrever; ponha à prova se ele lança raízes até ao lugar mais profundo do seu coração, admita se teria de morrer caso lhe fosse vedado escrever. Sobretudo isto: na mais silenciosa hora da sua noite, pergunte a si mesmo: tenho de escrever?

[Rilke]