22.4.18

O silêncio

Os pássaros alvoreceram, irrompendo num canto bordado em despique marialva. Depois, cumprida a inquietação, calaram-se, em silêncio tão profundo que, atento, consigo ouvi-los respirar. Perto, o gato refugia-se num sono impassível, enrolado como as pétalas de uma rosa.