12.5.18

Viagens na minha terra

Ainda o relógio não marca as nove horas da manhã e no balcão que apresenta em destaque o livro de receitas de Justa Nobre, dos clientes que me precedem, o primeiro pede «Uma sandes de panado se faz favor» e o segundo, «Uma sandes de leitão se faz favor.» «Um café se faz favor», peço eu, e tal parcimónia até a mim me parece deslocada.