14.6.18

Kizomba

«É a origem da kizomba», ouço aqui na esplanada Dona Aureliana a explicar à clientela lá dentro, a música ondulante que sai do rádio, prenunciando o calor tropical que dizem que aí vem para a semana. «Animada, a música», asseverava eu, enquanto a Dona colocava em cima do balcão a chávena com aroma a outras terras. «É para eu acordar, doutor. Tenho tanto sono...», respondeu a Dona, enquanto rasgava o sorriso alvíssimo, mais desadormecido que os meus olhos semicerrados. Cada um desperta como pode, mas com este café e esta música, hoje desperto como se estivesse do lado de lá do equador, de onde vem a fala da Dona. Falta-me o sol grande e o mar claro, mas creio que é só.