24.6.18

Não vá acontecer

E estou abraçado a ti
sem perguntar-te, com medo
que não seja verdade
que tu vives e me queres.
E estou abraçado a ti
sem olhar e sem tocar-te.
Não vá acontecer que descubra
com perguntas, com carícias,
essa solidão imensa
de querer-te apenas eu.

[Versão de um poema de Pedro Salinas.]