6.6.18

Um instante

«Queres namorar comigo?» — perguntou-lhe ele. Contou-me que viu os olhos dela baixarem, como se procurassem as palavras suspensas no ar, os dedos longos entrelaçarem-se, como sedas enroladas num cordão, o pé desenhando um círculo, um instante, um caudal de silêncio e uma palavra: «Sim.»
Quando ele me contou isto, ela habitava já na face dele. Nele.