6.8.18

A sombra apaziguadora

Deve ser um dos píncaros da autoestima de um escritor o leitor se predispor a interromper um dia de ameníssima temperatura em tranquilíssimo local com a vontade de sovar com os próprios punhos nus o crápula que narra a sua história em primeira pessoa, na novela em que as páginas se viram, velozes, na sombra que, noutras circunstâncias, seria apaziguadora.