12.1.19

É injusto, ao sábado


Mary Smith, despertadora profissional, atirando ervilhas secas às janelas dos clientes, acordando-os para o dia de trabalho, na Londres dos anos trinta.