12.1.19

Marie e o bom padre

Aconselha Marie Kondo a conservarmos apenas os livros que nos despertam alegria. O bom padre Benedict Biscop que morreu faz hoje exatamente mil trezentos e vinte e oito anos, e que ao longo da sua vida viajou seis vezes de Inglaterra a Roma, sempre trazendo consigo «armazéns de livros», concordaria. Caso lhe tivesse sido perguntado de que livro ou livros se desfaria, a resposta, especulo, seria um austero «de nenhum». A alegria era, então, tão preciosa quanto escassos eram os livros.