11.1.19

Que onda?

A solidão é um conceito anglo-saxónico. Na Cidade do México, se for a única pessoa num autocarro e alguém se aproximar, não virá apenas para perto de si, encostar-se-á a si. Quando os meus filhos estavam em casa, se entravam no meu quarto, geralmente havia uma razão específica. Viu as minhas meias? O que há para o jantar? Mesmo agora, quando a sineta do meu portão toca será, Olá, mãe! Vamos ao jogo de A, ou, Pode tomar conta das crianças hoje à noite? Mas no México, as filhas da minha irmã subirão três lances de escada e atravessarão três portas só porque estou lá. Ou para se inclinarem para mim e dizerem «Qué onda?»

[Adaptado do conto «Fool to Cry» de Lucia Berlin.]