13.6.18

Silmarillion

«Olha, a Guerra e Paz», ouço ao lado, frente ao expositor repleto de livros, na última noite da feira, e vejo-os aos dois, talvez dezassete anos, borbulhas na cara, óculos, cabelos encaracolados, delgados e altos como bambus, um deles apontando os tomos com o indicador esticado. O destinatário olha, mas com ar interrogativo. O apontador apressa-se a complementar: «É assim uma espécie de Silmarillion.»