27.9.21

 Menino Ricardo foi ontem peça fundamental, pivot, de um casamento, uma responsabilidade aos nove meses que prenuncia trajeto de voos futuros mais elevados do que os do Space Shuttle. Menino foi Menino de Alianças no casamento de Teresinha e Jaime, amigos dos pais, realizado nas Quinta das Beldroegas, ali a Colares, não sei se a leitora conhece. Cumprida a função, repousado do peso que lhe foi colocado em cima dos ombros ainda tenros, menino adormeceu e acabou por regressar a casa de Prima Vaz, onde permaneceu em beatífico descanso até que voltou a ser transportado para casa própria por volta de desoras da manhã. Pais ensonados hoje, menino fresco como alface acabada de colher. Os grandes líderes assim se demonstram: não há demandas que os derrubem. Foi vestido de branco, acrescenta-se, e foi rei da festa enquanto lá esteve. Poderoso e sedutor, Menino. Prima Vaz é que não se cala com o orgulho. Já me telefonou duas vezes a acrescentar detalhes e ouço o telefone a tocar e deve ser ela mais uma vez. Volto já, ou talvez demore um bocadinho: quando Prima fala do neto, não há horas, não há horas.