26.9.21

Sim, confesso que fiquei com o ego ferido quando fui enviado de volta para trás do biombo de voto, porque ainda vinha a dobrar os boletins, mas a gaffe do candidato alemão que os dobrou ao contrário, ajudou a trazer-me o ânimo à tona. Para celebrar, comi a primeira anona do ano, passe a aliteração. Estava boníssima, o que provou ter sido excelente a minha eleição. Só falta que a outra, a que dá mote ao dia, também o seja. À noite veremos: prevenido, guardei a segunda anona para depois das vinte. Não faço prognósticos porque é proibido, mas, só aqui para nós, acho que a anona vai ganhar.